quinta-feira, 29 de maio de 2008

O mundo da blogosfera light

Os recentes posts da CC e da Ana Sofia, e os comentários que provocaram, levaram-me a dissertar aqui qualquer coisa sobre todo este mundo da blogosfera. Especialmente sobre a blogosfera light.

Entrei aqui há cerca de quatro meses. E, sinceramente, pouco me interessa se quem me lê é só virtual ou só real, ou ambas as coisas.
Já tive a oportunidade de ver que algumas são reais. Comem, falam, bebem e fumam. Até há uma que tem alguns parafusos a menos como eu (não!!!!!!!!! Elisa…não és tu….eheheh).

Eu sou um ser real que gosta de escrever e de virtualidades.

Quando criei este blog quis só e apenas espetar nalgum sítio o que me ia na alma porque não encontrei ninguém à minha volta capaz de me ouvir (e estes conteúdos não se identificavam com o meu outro espaço). Os comentários começaram a surgir e com eles a compreensão. O primeiro foi da Ana Sofia. Vi que não estava sozinha e que há muitas que, como eu, lutam todos os dias contra uma sociedade de ‘empaturras’.
Reaprendi muitas coisas, aprendi truques, partilhei dicas, enfim, acho que a colaboração, até agora, tem sido mútua.
No início tive receio e por isso nunca divulguei a minha identidade. Aos poucos fui-me mostrando e as fotos que publico de vez em quando só não as mantenho por mais tempo por decisão pessoal em relação à Internet em geral e não só a este mundo específico.

Sobre a privatização de blogs, cada um faz o que quer. Não censuro. Aliás…nós só abrimos a porta de nossa casa a quem nos apetecer. E quando vejo uma porta fechada o máximo que pode acontecer é a morada dessa casa desaparecer da lista de links [Inspirações] que ali tenho ao lado até a moradora me convidar a entrar. Simplesmente isso.

Sobre as meninas fanáticas que querem perder um, dois quilos (apesar de já estarem no peso ideal) ou com distúrbios alimentares graves não comento. Não sou nenhuma salvadora. E sei que por mais palavras que escrevamos…não é por aqui que se consegue ajudar quem quer que seja.

Entendido?

7 comentários:

Tágide disse...

Apoiado mamy virtual!
Na "muche".
É por isso que gosto de te ler, sempre certeira.
E sabes que mais tou farta de alface e cheia de sono.
Beijufas

Elisa Albuquerque disse...

ola querida e mais logo estamos la para malhar certo???
fiz bolo de chocolate com nozes queres uma fatia?
se sim manda email

beijinhos enormes com carinho

Estela disse...

E quem fala assim não é gago!
Gostei de ler, pois gostei!

Marisa disse...

Olá Luna! :)

Achei tão engraçado ver o teu comentário. Uma dessas noites, a horas impróprias, também encontrei o teu blogue através da Papoila. Li páginas e páginas. A dada altura dei conta das horas e acabei por sair sem comentar. Mas guardei logo nos favoritos para poder voltar. Tive essa mesma reacção: coisas em comum. ;) Gosto dessa tua maneira descontraída de escrever, do sentido de humor, etc.

Quanto às intolerâncias...ui...já escrevia um tratado. rs Tenho uma série delas. As piores são ao trigo e aos lacticínios. Andei anos com problemas de saúde a multiplicarem-se e não havia o raio de um médico que conseguisse perceber a origem daquilo tudo. Combatiam os problemas que iam surgindo que, no fundo, eram os sintomas e não as causas. Só quando os sintomas viraram foclore (tipo manchas pelo corpo, desinterias daquelas, febres, peso a subir rapidamente, etc) é que eu própria comecei a associar. Percebi que quando comia muito pão de forma ou ia a sitios tipo mac no dia a seguir estava cheia de manchas, inchava, bebia litros e litros de água e tinha sempre a boca seca, etc. A partir daí, encontrei ajuda e comecei a testar alimentos. É o que tens que fazer. Ir introduzindo e retirando os alimentos e testar a reacção do teu corpo. Depois tens que perceber qual é a dose que consegues tolerar daquilo que te faz mal. Podes não tolerar leite comum, mas não reagir mal aos iogurtes (se não tiveres problemas com a proteína do leite), por ex. Podes não tolerar a lactose do leite, mas não ter problemas com a dose de lactose da maioria dos fiambres (eu tenho) ou outros alimentos (aprender a ler rótulos de tudo).

A única forma é essa. Testes e mais testes. Primeiro, identificar tudo o que faz mal. Depois perceber qual a dose a tolerar. Eu, po ex, pensei que tolerava bem a dose de trigo que vinha no pão de centeio ou um queijo fresco volta e meia. Estava enganada. Não criou sintomas logo, mas fui intoxicando devagarinho até adoecer mais a sério novamente. Agora estou em fase tolerância zero. Mais à frente, quando estiver realmente bem (ó p'ró optimismo..rss), volto a testar doses muito moderadas. A ver se posso comer muito de vez em quando um bocadinho de algumas coisas.

Beijinhos

CC disse...

Olá amiga!
Pois é, eu como sabes escrevi sobre este assunto e muito mais teria para escrever, mas sinceramente procuro meninas que como eu tenham o problema de obesidade e que queiram emagrecer para podermos nos ajudar através dos blog's... todas as outras... cada um sabe de si... enfim...

Beijo Light
CC

Crazy Cat Lady disse...

bem, eu tenho blog desde fins de 2006 na altura ainda tinha uns quilos a perder, e estava meio stressada e apeteceu-me ter um blog para efeitos de terapia. Depois continuei o blog pq gosto de ir lendo algumas pessoas, pq qd estava a emagrecer e estava com neura smp me senti apoiada pelas meninas de outros blogs não vou agora ignorá-las, e tb pq eu n me quero esquecer que já tive 80 kgs não vou entrar em negação e fingir que nada aconteceu. Tive 80 kgs e os meus joelhos nunca vão ser os mesmos, apesar de n ter mts estrias, nem ter nenhum problema estético sério por ter tido aquele peso, e sou bastante honesta em como faço manutenção e cm perdi o peso no blog.

Quanto aos blogs privados, eu entendo para as pessoas que têem medo de serem identificadas, mas tirando isso n percebo. Eu tb não quero ser identificada, não é nenhuma desgraça se for, mas não está no topo da lista.

quanto às meninas que querem perder pouco peso, vamos por partes. há pessoas que têm estrutura para pesar pouco e uns kilos a mais notam-se bem da forma cm distribuiem. E tb há que dizer que se eu qd tinha uns quilinhos a mais tivesse querido saber, tinha poupado bastante as minhas articulações!
Quanto às meninas com distúrbios alimentares, se não comentarem primeiro eu n comento os delas pq não sou médica, n tenho formação para lidar com elas e mts são mal educadas para quem não é "a favor" do que elas estão a fazer. Eu até posso ser empática com pessoas que se maltratam por estarem doentes, mas pessoas que dão os parabéns literalmente a alguém pq não come há 48 horas é um sociopata para mim.
bjs

Crista disse...

Oi Luna,
De facto por vezes encontram-se exageros ... tanto neste tema como em qualquer outro...

Eu por exemplo à 2 anos pesava 89, agora peso 72 e qualquer coisa. Estou consciente, que estou bem melhor ... o facto de querer perder mais uns 5 kilitos deve-se ao facto de que dentro de uns 7 anos (ou menos) estarei na menopausa!!! E todas sabemos que 90% do mulherio engorda nessa altura. melhor prevenir do que remediar.

O que me faz muito feliz no blog e nas amizades que criei, não é o facto de querer perder uns 2/3 ou 4 kilos ... é manter o rumo, e saber que pela primeira vez na vida o efeito ioio desapareceu!

Mil beijos e um óptimo fim de semana.