quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Desabafo...

Nos meus ataques de gula...o que me passa pela cabeça é: "Se não comer isto, morro".

Assalto as bolachas com recheio de chocolate do meu gaijo, as bolachas maria, o chocolate negro escondido no frigorífico, um copo de coca-cola, a fruta que apanhar e até as bolachas de aveia (lights) que faço semanalmente. Abocanho tudo em poucos minutos. Depressa enquanto ele saiu. Depressa, limpa a boca para se aparecer alguém. Engole rápido. Como uma fugitiva, uma fora-da-lei, uma assassina. Limpa a boca, sacode as migalhas, lava os dentes e senta-se no sofá.

Tapo-me com a manta. Imagino toda a comida a invadir-me as entranhas, a instalar-se onde não deve, fico desapontada e penso: "Foi só hoje". Sinto nojo de mim. Faço zapping na televisão.

Ele chega. Repara nas bolachas que faltam [será que deixei pistas do ataque propositadamente? claro...]. Chama-me a atenção. Choro. E solto as emoções que quis controlar com a comida. Mais uma vez. Levanta a cabeça e segue em frente!

9 comentários:

Paula disse...

...como se,por ninguem estar a ver,não engordasse...
Calma.Respira.Pode ser que para a próxima consigas superar essa vontade.

Alexandra disse...

É difícil... Também já fiz cenas iguais. Pior já me levantei durante a noite para comer algo doce...
Não te recrimines, levanta a cabeça e recomeça.
Ah! Falar ajuda:)

Me disse...

Pois...como te perecebo.

Desejo que seja apenas um episódio pata ti...apenas um.
Força.


Um beijo.

Gatinha disse...

ui, como te percebo :(

Ariadne disse...

Comer doces,e bom,faz bem.Eu como sem me culpar.No dia seguinte tento evitar.
Bjs.

boneca de porcelana disse...

Também faço isso. Mas não desistas, cuida de ti!

Lilith disse...

antes demais: oh pah, porque é que tiveste que dizer quem ganha o biggest looser? :D não se faz, não se faz!

depois, ler o teu post lembrou-me tanto de mim que me foi impossivel deixar de ficar triste: sei o que fica a doer depois e não quero isso para ti. pensa que já passou, que tens feito um esforço extraordinário, que tudo de bom que tens feito por ti não se compara a esse deslize :) força, querida!

beijos :)

p.s. - que tal começarmos a apontar uma almoçarada para dezembro?

Lua no Deserto disse...

Foi como se estivesses a falar de mim... Até me arrepiei! Eu faço mais:TENHO de acabar os pacotes até ao fim e deitá-los fora para não deixar mesmo pistas.
Vão sendo cada vez menos estes momentos, mas ainda acontecem. Por isso um dos meus objectivos é comer acompanhada.

Stella disse...

Pela primeira vez me deparei com o relato de uma situação que eu conheço de perto. Parabéns por teres a coragem de admitir o que durante toda a minha vida tenho tentado esconder.
Força!