quarta-feira, 27 de julho de 2011

Shaking my body!

Há dias senti que precisava de dar uma abanadela ao meu corpo. Agitá-lo, chocá-lo, dar-lhe o que não espera e ultrapassar o facto de estar a perder, em média, 1 kg por cada dois meses (!!!). Já o comecei a fazer ao nível do exercício físico. Como me tenho sentido bem a nível lombar, nas corridas comecei a alternar minuto a minuto entre uma velocidade calma e outra a abrir (ou a fugir de cães esfomeados), o que foi também sugerido pelo meu orientador de treino.

Mas faltava a alimentação. Eu, mais que batida nestas merdas de dietas e planos alimentares, vou pôr-me em mais um. Sempre com muito cuidado, atenção e sem nunca antes mostrar a coisa ao meu gaijo (ele que é, muitas vezes a minha âncora, e o meu ‘abre-olhos’ quando me deixo levar, sem dar por isso, numa ou outra situação na vida que me virá a prejudicar…)

Pesquisei, pesquisei e lembrei-me também das dicas que me deu uma amiga minha que emagreceu imenso (e temos corpos idênticos) com a ajuda de uma cunhada nutricionista que lhe mudada o cardápio todas as semanas a fim do organismo nunca se habituar a determinada alimentação. Isso obriga o metabolismo a acelerar-se por estar sempre a receber ‘combustíveis’ diferentes.

Vai daí, encontrei um plano de dieta conhecido por “Dieta Dukan”. Não é nada de extraordinário de se fazer, tem pés e cabeça e não é tão ‘colesterólico’ com os outros da South Beach ou Atkins. Tem quatro fases. Não sei se as vou fazer todas a cem por cento. Quero apenas trocar as voltas ao meu organismo.

Comecei hoje. De manhã a balança marcou 67,6. É este o ponto de partida.

3 comentários:

Borboleta Azul disse...

quando as coisas estão estagnadas, é preciso começar por algum lado
muita força e vai partilhando connosco essa dieta Dukan..
bjs

Miss Betterme disse...

Força nisso!
Bjs

Lua no Deserto disse...

Também acredito que mudar um pouco as rotinas tem bons resultados. Força!